Saltar para o conteúdo
8,9
Média
1275 votos
?
Sua nota
Direção
Alfred Hitchcock
Roteiro:
John Michael Hayes (roteiro), Cornell Woolrich (conto)
Gênero:
Suspense
Origem:
Estados Unidos
Duração:
112 minutos
Prêmios:
27° Oscar - 1955

Lupas (84)

  • Melhor que Psicose.

    Lucas Lopes | Em 26 de Outubro de 2019 | NOTA: 10.0
  • Clássico

    Robson Oliveira | Em 20 de Abril de 2019 | NOTA: 8.5
  • As cortinas sobem. Em cada janela se passa um filme: o suspense, o drama, o romance, o musical e o erótico; e James Stewart (como nós) é o espectador, inapto de alterar o encadeamento dos fatos, preso pelo limiar da quarta parede. As cortinas descem.

    Renato Abbt Keppe | Em 03 de Dezembro de 2017 | NOTA: 10.0
  • Apesar da representação feminina ser antiquada, há de se admirar ajoelhado o preciosismo de Hitchcock tanto em sua original abordagem cênica quanto na elegância com a qual conduz a narrativa; além de Stewart e Kelly serem talentosos e carismáticos. Filmão

    Diego de Mendonça Costa | Em 19 de Outubro de 2017 | NOTA: 8.5
  • Assista. O desafio é tirar os olhos da tela por um segundo se quer. Está na pele de Stewart é como ver um filme, a atenção constante, as deduções, curiosidade...uma genial homenagem. Rear Windown é o Cinema.

    Ravel Macedo | Em 26 de Junho de 2017 | NOTA: 10.0
  • A curiosidade, a dúvida, a desconfiança, são sentimentos que assim como a sempre envolvente direção do mestre tornam o protagonista e o público como um só. E Grace Kelly está irresistível!

    César Barzine | Em 26 de Junho de 2017 | NOTA: 9.0
  • O rosto de Grace Kelly à frente da câmera de Hitchcock é de deixar os olhos brilhando.

    Paulo Matheus | Em 12 de Junho de 2017 | NOTA: 10.0
  • 06/12/02 - A grande idéia do filme foi deixar o protagonista em igualdade ao espectador, uma vez que sua condição física o impede de agir e só lhe resta observar assim como os "voyeurs" que assistem ao filme.

    Eduardo Scutari | Em 08 de Maio de 2017 | NOTA: 8.5
  • O expoente máximo do que Hitchcock representa para mim, entre tudo o que se fomenta sobre ele: um dos maiores criadores de cenários do cinema.

    Vinicius Lins Magno Ferreira | Em 27 de Março de 2017 | NOTA: 10.0
  • Hitchcock mostra maestria na composição cênica e na manipulação do espectador e realiza mais uma obra- prima indiscutível! Indispensável.

    João Ferreira | Em 06 de Fevereiro de 2017 | NOTA: 10.0
  • Todos os elementos que fazem de Hitchcock um mestre do suspense estão aqui. O clima, o enquadramento, a estranheza, paranóia, etc. Grace Kelly também rouba a cena esbanjando talento. Filmaço, mas fica atrás de "Um corpo que cai" e "Psicose". Abraços!

    Marco Roberto de Oliveira | Em 19 de Janeiro de 2017 | NOTA: 8.0
  • Bom filme,bom diretor,boa fotografia,ótimo roteiro.Mas o Fóruns cada dia pior.Um grupelho de intelectualoide,só falando mer....da........,e excluindo aqueles a quem a eles não interessa.Pessoas extremamente mal educadas,expressando de forma subalterna e p

    Jose Paulo de Araujo Pietro | Em 17 de Maio de 2016 | NOTA: 8.0
  • Demora pra engrenar, mas quando engrena o negócio, é Hitchcock na sua melhor forma. E segura o mestre!

    Marcelo Cardoso Queiroz | Em 18 de Abril de 2016 | NOTA: 8.5
  • Filmão! Aborda muito bem o relacionamento entre duas pessoas distintas que se amam, a convivência em uma vizinhança, a questão ética entre intimidade e segurança, além de ser um puta filme de investigação! A câmera q cega o vilão ao final foi um vacilo.

    Alexander Wallis III | Em 12 de Abril de 2016 | NOTA: 9.0
  • A condução brilhante de Hitchcock ao nos enclausurar num mínimo apto nos coloca na mesma posição do protagonista, que, ao explorar os micro-cosmos dos vizinhos, nos envolve num dos roteiros mais brilhantes do cinema. Comunhão e apoteose da perfeição.

    Gustavo Hackaq | Em 04 de Janeiro de 2016 | NOTA: 10.0
  • Hitchcock nunca esteve tão genial na direção...

    Luiz Fernando de Freitas | Em 27 de Setembro de 2015 | NOTA: 10.0
  • Janela Indiscreta é sobre quando estamos alheios de nós mesmos e conseguimos enfim observar o que está a nossa volta. Poesia fílmica.

    Gabriel Fagundes | Em 28 de Agosto de 2015 | NOTA: 9.0
  • A sensação de imprevisibilidade é maravilhosa, dando um clima bem medonho a essa obra-prima clássica de Hitchcock!!!

    André Luís da Silva Coutinho | Em 07 de Agosto de 2015 | NOTA: 9.5
  • É impressionante a maneira como o diretor nos insere nessa narrativa perfeita. Somos Jefferies o tempo inteiro, olhando curiosos as janelas do outro lado, ouvindo as conversas, as canções, os barulhos, vigiando e julgando pelo simples prazer de fazê-lo.

    Daniel Maximo | Em 16 de Junho de 2015 | NOTA: 9.0
  • O grande mérito do filme é se passar em praticamente um cenário e conseguir prender a atenção de quem está assistindo do começo ao fim. Entretanto, se faz necessário dizer que Janela Indiscreta é ingênuo e bobo nos dias de hoje. Ainda assim, um bom filme.

    Gabriel Gradin | Em 08 de Abril de 2015 | NOTA: 7.5