Saltar para o conteúdo

Ponte do Rio Kwai, A

(Bridge on the River Kwai, The, 1957)
8,4
Média
343 votos
?
Sua nota
Direção
David Lean
Roteiro:
Pierre Boulle (roteiro), Michael Wilson, Carl Foreman
Gênero:
Guerra, Drama, Suspense, Aventura, Histórico
Origem:
Estados Unidos, Inglaterra
Duração:
161 minutos
Prêmios:
30° Oscar - 1958, 15° Globo de Ouro - 1958

Lupas (26)

  • A loucura da guerra é filmada com eloquência e destreza por David Lean. Ele monta um espetáculo, mas em momento algum deixa a estética prevalecer sobre o horror e a estupidez do conflito. Eis um realizador que precisa ser lembrado na era do Blockbuster.

    Zacha Andreas Lima | Em 01 de Janeiro de 2019 | NOTA: 9.0
  • Apesar de haver um emburrecimento maniqueísta dos japoneses, todo o resto é traçado com maestria. Um roteiro de tirar o fôlego que provoca reflexões pertinentes sobre poder e autoridade, guerra e princípios, orgulho e "loucura". A última cena é MAGISTRAL.

    Victor Tanaka | Em 25 de Abril de 2018 | NOTA: 9.0
  • Apesar de longo, não é cansativo, me lembrou muito, o tb excelente "Ponte de Remagem"...

    Rosana de Almeida Machado | Em 13 de Junho de 2016 | NOTA: 8.5
  • Por alguns momentos, é um tanto maçante e até diria que existia a possibilidade de torná-lo menor e com impacto idêntico. A metáfora da ponte como poderio e o desfecho dirigido com maestria são os pontos altos dessa jóia do cinema.

    João Vitor G. Barbosa | Em 28 de Dezembro de 2015 | NOTA: 8.0
  • Não houve na história do cinema maior cineasta que David Lean, seus filmes são absurdamente bem fotografados, com cenários exuberantes, produção de primeira, extremamente megalomaníacos verdade mas não menos lindos e impressionantes.

    Eliezer Lugarini | Em 19 de Outubro de 2015 | NOTA: 8.5
  • O jeito mais duro de entender a guerra. Uma obra soberba, tanto em narrativa como técnica. Uma ópera que caminha de assovios a explosões.

    Guilherme Algon | Em 21 de Setembro de 2015 | NOTA: 8.5
  • A sensibilidade de Lean ao filmar o sol surgindo e desparecendo em momentos importantes e reflexivos dos personagens não é por acaso, e o sol se torna quase um personagem por si só, e não apenas coadjuvante. Ótima direção de fotografia.

    Mateus da Silva Frota | Em 03 de Setembro de 2015 | NOTA: 8.0
  • Provavelmente um dos filmes mais trabalhosos já realizados, e muito bem realizado por sinal por um inspirado David Lean. A grandiosidade é tamanha, que mesmo a duração que poderia ser um pouco menor não chega a atrapalhar tanto.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 17 de Agosto de 2015 | NOTA: 8.0
  • Na primeira parte a história de um oficial teimoso e seu exército capturado lutando por honra. Na segunda um fanfarrão tentando se livrar da farda é chamado para uma missão. Ambas as histórias se reencontram no fim e cada minuto é bacana de ver.

    David Nascimento | Em 04 de Maio de 2015 | NOTA: 9.0
  • Não tem como negar que a direção de David Lean foi excelente e grandiosa, no entanto, não precisava ser um filme tão longo. Apesar de 12 Homens e Uma Sentença ser infinitamente melhor, A Ponte do Rio Kwai mereceu o Oscar por ser um filme trabalhoso.

    Pedro Degobbi | Em 23 de Dezembro de 2014 | NOTA: 7.0
  • Madness... Madness...

    Augusto Barbosa | Em 25 de Junho de 2014 | NOTA: 8.5
  • Os aspectos de guerra são deixados de lado tornando o filme simples.

    Moisés Costa Lins | Em 09 de Junho de 2014 | NOTA: 7.0
  • Nove.

    Alexandre Marcello de Figueiredo | Em 13 de Agosto de 2013 | NOTA: 9.0
  • Muito mais do que um filme 'anti' ou 'pró' guerra, 'A Ponte do Rio Kwai' é sobre o indivíduo e suas várias nuances em relação a situações extremas. Além de ser um exímio trabalho técnico.

    Kaio Feliphe | Em 22 de Julho de 2013 | NOTA: 9.0
  • Técnica: 9.0 Arte: 9.5 Ciência: 9.0 Nota: 9.16

    Ma Rodrigues Barbosa | Em 08 de Julho de 2013 | NOTA: 9.0
  • A moral é magnífica, e a perfeição estética de Lean, não menos que isso. Das experiências cinematográficas mais indescritíveis existente!

    Matheus | Em 30 de Maio de 2013 | NOTA: 9.5
  • Um dos melhores filmes de guerra, a construção da ponte é a metáfora para um círculo vicioso de violência. Atuações à altura!

    Alan Nina | Em 24 de Fevereiro de 2013 | NOTA: 9.5
  • Orgulho e honra acima de tudo em passagens memoráveis, habilmente arquitetadas. Uma bela demonstração de trânsito do romance para o épico na obra de Lean.

    Patrick Corrêa | Em 26 de Janeiro de 2013 | NOTA: 8.0
  • Um pequeno passo para ampliar as questões étnicas do cinema. Esse sim, seu maior efeito.

    Douglas Rodrigues de Oliveira | Em 05 de Dezembro de 2012 | NOTA: 8.0
  • Kael nunca compreendeu como o público "didn't express discomfort or outrage or even plain curiosity about what exactly happened at the end -which through bad direction or perhaps sloppy editing went by too fast to be sorted out or understood?". Nem eu.

    Angelão | Em 05 de Novembro de 2012 | NOTA: 6.0