Saltar para o conteúdo
8,3
Média
176 votos
?
Sua nota
Direção
Roteiro:
Federico Fellini (história e roteiro), Ennio Flaiano (história e roteiro), Tullio Pinelli (história e roteiro), Pier Paolo Pasolini (roteiro), Maria Molinari (romance)
Gênero:
Origem:
,
Duração:
117 minutos
Prêmios:
30° Oscar - 1958, 10° Festival de Cannes - 1957

Lupas (20)

  • Esta é a fase do Fellini que mais aprecio. Sem Hermetismo. Fácil de ver e gostar. Grande Personagem!

    Luiz Henrique C. Batista | Em 23 de Janeiro de 2020 | NOTA: 10.0
  • A mensagem de Noites de Cabíria pra falar bem a verdade já me encheu o saco. Ai como o mundo é cruel e manipulativo. Essa vontade de mostrar a vida sofrida não amolece meu coração. Coitadinha da nossa protagonista, uma guerreira, que peninha dela. Conta esse teu papo pra outro Fellini.

    Eliezer Lugarini | Em 03 de Maio de 2019 | NOTA: 5.5
  • Giulietta Masina é a alma do filme, com um desenvolvimento de personagem brilhante que serve como base para a condução melancólica e apaixonada de Fellini pela solidão, resiliência e força daqueles que pouco tem.

    Gabriel Frati | Em 03 de Outubro de 2017 | NOTA: 8.0
  • Conta com ritmo agradável se tratando de Fellini, mas quem rouba a cena é Giulietta Masina, que brilha ao interpretar Cabíria e o sonho de muitas mulheres de reconhecimento social e amoroso através da figura masculina, pagando pela pureza e ingenuidade.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 12 de Abril de 2017 | NOTA: 7.5
  • Meu filme favorito do Fellini.

    Vinicius Lins Magno Ferreira | Em 04 de Abril de 2017 | NOTA: 10.0
  • O sorriso aliado as lágrimas da Cabíria no final é um dos grandes momentos do cinema.

    Edson Palmeiras | Em 19 de Março de 2017 | NOTA: 9.5
  • Não tem o desfile de figuras estranhas de outros Fellinis, mas tem Cabíria, uma personagem bem legal com seus desejos simples. Já não acho tão grandioso, como um dia. Dou mais valor a energia, intensa gritaria dos italianos - como a trova de putas na ru

    Adriano Augusto dos Santos | Em 02 de Dezembro de 2016 | NOTA: 8.0
  • Entre supostos avanços e francos reveses, Cabiria não perde sua alma.

    Patrick Corrêa | Em 25 de Agosto de 2015 | NOTA: 8.5
  • Cabíria está na igreja, sua vela repentinamente se apaga. Ela a acende novamente e volta a rezar, agora, ainda mais fervorosamente. Dos momentos mais belos que o cinema já viu. Fora o final, que é puro sentimento.

    Nilmar Souza | Em 02 de Março de 2015 | NOTA: 8.5
  • Um dos finais mais belos do cinema!

    Wellington Conegundes da Silva | Em 07 de Dezembro de 2014 | NOTA: 10.0
  • 07/11/05

    Eduardo Scutari | Em 13 de Fevereiro de 2014 | NOTA: 10.0
  • Masina sintetiza sua personagem numa cena. Como se não bastasse isso, a atriz nos brinda com uma das melhores atuações já vistas no Cinema. Para aplaudir de pé. Inesquecível!

    Alejandro Oliveira | Em 23 de Dezembro de 2013 | NOTA: 10.0
  • A velha história da puta redentora... Traz consigo aquela corrente de pensamento de que "dentro de toda puta, há uma santa esperando para acordar". Fora a ambiguidade moral da prostituta ingênua e romântica...

    Lucas Delon | Em 23 de Agosto de 2013 | NOTA: 4.0
  • Grande orquestra de Fellini em prol da vida e otimismo, clamando a trilha de Rota, as mulheres fogosas e o humor, o retrato social e os delírios exuberantes, e a puta como espelho do povão italiano, pobre, esperançoso, em busca de fé e uma vida melhor.

    Bruno Kühl | Em 31 de Julho de 2013 | NOTA: 8.0
  • as desventuras da vida são retratadas magistralmente neste filme, são traçadas em cima do espectador e do personagem central, ao qual ao longo do filme, cada vez mais nos apaixonamos.

    Danilo Silva | Em 25 de Novembro de 2012 | NOTA: 8.5
  • A velha história da pessoa sonhadora (aqui um tanto chatinha também) que é iludida das piores maneiras pela vida. Sempre comove, sempre emociona, sempre te dá raiva do mundo. E Fellini canaliza isto tudo muito bem em prol do sucesso do filme.

    Vinícius de Castro | Em 02 de Novembro de 2012 | NOTA: 7.0
  • A poesia descompromissada mais doce gravada por Fellini... Cabíria é uma personagem encantadora, devido em parte pela atuação magistral da brilhante Giulietta, musa do cineasta. Em suma, um FILMAÇO.

    Douglas Rodrigues de Oliveira | Em 12 de Outubro de 2012 | NOTA: 9.5
  • Fellini carnavalesco e perfeito!

    Wellington Conegundes da Silva | Em 29 de Agosto de 2012 | NOTA: 9.0
  • Um tratado sincero e emocionante sobre a solidão, o amor e a desigualdade social. Brilhante do começo até um fim, é uma obra-prima cativante que só Fellini poderia entregar.

    Gabriel Antonio | Em 26 de Junho de 2012 | NOTA: 10.0
  • Uma lágrima e um sorriso, guardarei Cabíria no meu coração, e aquela última cena, levarei para a vida.

    Daniel Vilas Boas | Em 23 de Fevereiro de 2012 | NOTA: 10.0