Saltar para o conteúdo
8,2
Média
878 votos
?
Sua nota
Direção
Woody Allen
Roteiro:
Woody Allen
Gênero:
Suspense, Drama
Origem:
Inglaterra
Duração:
124 minutos
Prêmios:
63° Globo de Ouro - 2006, 78° Oscar - 2006

Lupas (52)

  • Uma sensação de que se esse filme não tivesse a assinatura de Woody Allen seria considerado pobre e raso. O roteiro e diálogos por vezes lembravam filmes pornográficos.

    Cassio Lopes | Em 05 de Abril de 2020 | NOTA: 5.5
  • O último grande filme de Woody Allen. Sexy, sofisticado, e marcante.

    Jonatas Betencourt Jr. | Em 01 de Março de 2020 | NOTA: 9.0
  • Delicioso drama quase ao estilo de novelas e cheio de intrigas, sem medo de ser brega e, claro, com a classe dos diálogos de Woody Allen.

    Kennedy | Em 28 de Julho de 2019 | NOTA: 8.0
  • Allen nos prende e instiga com a densidade da trama, e quando parece que tudo irá se perder as surpresas finais retomam o interesse e o impacto é muito positivo.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 17 de Abril de 2019 | NOTA: 7.5
  • Um Allen bem diferente e bom ,depois de algum tempo sem brilho.Uma ótima história,Scarlett Johansson está muito bem.

    EEF | Em 14 de Dezembro de 2017 | NOTA: 7.0
  • Um dos filmes de Woody Allen que mais me agradam! Que história bem desenvolvida e elegante! Grande obra! Abraços!

    Marco Roberto de Oliveira | Em 23 de Janeiro de 2017 | NOTA: 8.5
  • O acaso e a implacável amoralidade da natureza. Bom filme.

    Felipe Lima | Em 12 de Janeiro de 2017 | NOTA: 7.5
  • Apesar de Match Point ser unanimidade como ponto alto na filmografia de Allen no novo século, seu resultado me desagrada. Um suspense sem graça, cheio de clichês que saí do lugar comum apenas pela irônica sequência final. Prefiro o Allen dos diálogos.

    Eliezer Lugarini | Em 12 de Setembro de 2016 | NOTA: 6.0
  • Admito que eu adorei essa visão bem mais pessimista do Woody Allen, se voltando mais para Dostoiévsky. Surpreendente!

    André Luís da Silva Coutinho | Em 02 de Agosto de 2016 | NOTA: 9.0
  • É impressionante a capacidade que Woody Allen tem de se reinventar! Não só o roteiro (fantástico), mas a direção dele está no auge (as rimas visuais, os movimentos de câmera, os enquadramentos esteticamente maravilhosos). Mais uma obra-prima, com certeza!

    Fabio Bach | Em 07 de Junho de 2016 | NOTA: 9.5
  • Excelente, ainda que não tenho o estilo de Woody Allen.

    André Oliveira de Araujo Ferreira | Em 20 de Fevereiro de 2016 | NOTA: 9.0
  • A história tomou rumos que não esperava. Woody Allen fez um roteiro excelente!

    Walisson Samuel Rezende da Silva | Em 23 de Dezembro de 2015 | NOTA: 9.0
  • simplesmente fantástico, demora um pouco pra chega no ritmo mais guando chega........ Quero muito conhecer mais de Wood Allen

    Leonardo Ferreira Sampaio | Em 21 de Novembro de 2015 | NOTA: 9.0
  • O retrato do acaso com uma pitada de originalidade e inteligência, confesso que torci pelo Chris igual torci por Raskolnikov.

    Leandro Lucena | Em 17 de Maio de 2015 | NOTA: 9.0
  • Nesse belo jogo de ambição,traição e sedução,até o amor aparece,surrado por tantos outros sentimentos. A sorte faz sua parte e guia muito da vida.Quando o acaso manda numa história,tudo fica bom.

    Adriano Augusto dos Santos | Em 02 de Dezembro de 2014 | NOTA: 9.0
  • O excesso de vírgulas. Mais que isso, luxúria e amor, num emaranhado donde nem os mais apurados sobre o assunto saberiam dizer qual é qual. Realmente, talvez sorte seja o que falta, ou o que sobra.

    Gabriel Fagundes | Em 10 de Outubro de 2014 | NOTA: 9.0
  • Quase OP e um dos meus filmes favoritos do Woody

    Daniel Mendes | Em 24 de Setembro de 2014 | NOTA: 8.0
  • Allen + Dostoiévski = ''Match Point''.

    Nilmar Souza | Em 16 de Agosto de 2014 | NOTA: 8.5
  • Allen em um trabalho mais sério, menos cômico e o resultado não poderia ser melhor Obra-prima obrigatória a todo fã do cineasta.

    Darlan Pereira Gama | Em 24 de Julho de 2014 | NOTA: 9.0
  • A referência à Crime e castigo, de Dostoievski, a metáfora do anel que bate na parede, o final... Tudo gira em torno do: nossas vidas não passam de um jogo de sorte e azar. Ao fim do filme, um personagem diz: quero que ele nasça com sorte (e nada mais)

    Leonardo Melo | Em 12 de Abril de 2014 | NOTA: 9.0