Saltar para o conteúdo
8,3
Média
81 votos
?
Sua nota

Lupas (15)

  • Um épico em todos os sentidos da palavra. Ambicioso, perfeccionista, megalomaníaco e historicamente relevante. Grandes atuações e uma direção perfeita de Cimino, além de uma parte técnica primorosa fazem deste uma obra de arte a ser seguida.

    Luiz Fernando de Freitas | Em 12 de Maio de 2018 | NOTA: 9.0
  • Épico que transborda sentimento e beleza cuja extensa duração não torna um sacrifício acompanhá-lo. A grandiloquência dos planos de Cimino também fala ao coração.

    Patrick Corrêa | Em 01 de Agosto de 2017 | NOTA: 8.0
  • Um erário de epicidades retificadas em cada traço lapidado por um Michael Cimino e elenco imbatíveis neste 'apocalipse now' do western, irrealizável enquanto apogeu artístico sob quaisquer outras condições endo ou exo-fílmicas. Profanado por sua soberba.

    Douglas Rodrigues de Oliveira | Em 21 de Maio de 2017 | NOTA: 9.0
  • Apesar de todo esmero na parte técnica, o roteiro não tem uniformidade (a trama é confusa e os personagens sem "identidade", alguns desnecessários) e a montagem acaba com a continuidade (ora apresenta ótimas cenas, ora outras inúteis e longas) da obra.

    GILBERTO C. MESQUITA | Em 20 de Dezembro de 2016 | NOTA: 3.5
  • Marcou o fim da "Nova Hollywood". Aqui Cimino mostra todo seu perfeccionismo, e mesmo que na época do lançamento o filme tenha sido um fracasso, o tempo tratou de colocar essa obra-prima em seu devido lugar. Lendário.

    Rafael Alves | Em 28 de Setembro de 2016 | NOTA: 9.0
  • Cimino vai mais longe aqui pra contar outro capítulo negro da história americana. Painel histórico e de relações muito bem desenhado, com a selvageria como fator de desagregação e destruição, como em 'Franco Atirador'.

    Polastri | Em 13 de Julho de 2016 | NOTA: 9.0
  • O tempo deu à ele o valor que merece, com sua aura maldita se esvaindo aos poucos. Mas a verdade é uma só: O Portal do Paraíso já nasceu gigante.

    Nilmar Souza | Em 23 de Fevereiro de 2015 | NOTA: 9.0
  • Super produção megalomaníaca de muita quaalidade técnica e atores muito bons. Um romance muito importante sobre a construção dos EUA que merece ser assistido. A sensação ao término do filme é a de ter lido um livro de 900 páginas.

    Josiel Oliveira | Em 22 de Janeiro de 2015 | NOTA: 8.0
  • Difícil dimensionar um filme desses...OP absurda!

    Daniel Mendes | Em 28 de Dezembro de 2014 | NOTA: 9.0
  • O filme tem uma mistura bélissima de Sam Peckinpah e Luchino Visconti, e o fato de ser amaldiçoado pelas lendas em torno de si torna o filme mais peculiar. Dizem que Chimino mandava construir cidades para filmar uma única cena...

    Vítor Miranda | Em 19 de Novembro de 2014 | NOTA: 8.5
  • Um retrato brutal de uma mancha de sangue na história americana. Se foi o filme responsável por 'matar' o western, o gênero morreu gloriosamente. O que Ford enalteceu, Cimino desmistifica.

    Alexandre Guimarães | Em 04 de Junho de 2014 | NOTA: 9.0
  • O Filme de maior fracasso da história do cinema, é uma obra-prima inigualável, perfeito em todos aspectos. Direção de Arte, Figurinos, Penteados, Maquiagem, Trilha Sonora, Atuações, Direção, tudo perfeito o que mais podemos exigir em um filme?

    Darlan Pereira Gama | Em 09 de Maio de 2014 | NOTA: 10.0
  • Por que voltar a ele? Porque um Tribunal de Contas agora quer saber da viabilidade dos projetos cinematográficos financiados com recursos estatais (como renúncia fiscal). Pode ser ou não um gesto de censura.O certo é que essa história não acaba por aqui.

    Edward Jagger DeLarge | Em 03 de Junho de 2013 | NOTA: 1.0
  • Ah, esses ricos criadores de gado, com charutos na boca (clichê batido), sempre conspirando contra os pobres imigrantes... Como os ricos são maus. E como essa história é maniqueísta.

    Lucas Delon | Em 24 de Dezembro de 2012 | NOTA: 4.0
  • Impressiona.A grandiosidade é presente em todos os sentidos,desde o elenco fantástico,à metragem,a força da história... Merece ser redescoberto tanto pela crítica quanto pelos cinéfilos.

    Adriano Augusto dos Santos | Em 22 de Outubro de 2011 | NOTA: 9.5