Saltar para o conteúdo

Notícias

Vingadores | Censura homofóbica de Crivella repercute no mundo

O Brasil vive um momento complicado. O mundo sabe disso, vide toda a repercussão negativa em torno de acontecimentos recentes, como as queimadas na Amazônia, as ofensas de Bolsonaro a líderes mundiais, como Macron e Bachelet, e, agora, a censura homofóbica de Marcelo Crivella na Bienal do Livro. A cena inédita ocorreu depois que o prefeito do Rio de Janeiro visitou o evento e identificou a HQ "Vingadores - A Cruzada das Crianças". O romance gráfico da Marvel contém um quadrinho do casal Wiccano e Hulkling, homens, se beijando.

"Livros assim precisam estar embalados em plástico preto lacrado e do lado de fora avisando o conteúdo", afirmou Marcelo Crivella, em vídeo publicado em sua conta no Twitter. Ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, o prefeito argumenta a necessidade de "proteger as crianças" para que elas não tenham "acesso precoce a assuntos que não estão de acordo com suas idades". Segundo o político, a cena atentaria contra o Estatuto da Criança e do Adolescente — que resguarda pessoas nessa faixa de idade de práticas criminosas — e determinou o recolhimento da história em quadrinhos.

A organização da Bienal do Livro do Rio de Janeiro se recusou a cumprir a determinação e fiscais da Secretaria Municipal de Ordem Pública visitaram o evento para fazer valer a ordem de Crivella. Para surpresa do grupo liderado por um ex-comandante da Polícia Militar, não havia um exemplar da HQ. A repercussão da censura fez "Vingadores - A Cruzada das Crianças" bater recorde de vendas e todas as suas unidades se esgotaram em horas. A Justiça vetou a censura de Crivella. As editoras presentes no evento protestaram. Anônimos e famosos também, de formas variadas, principalmente na internet. O youtuber Felipe Neto comprou 14 mil livros de temática LGBT para distribuir na Bienal com uma etiqueta: "Este livro é impróprio — para pessoas atrasadas, retrógradas e preconceituosas".

Apesar da reação progressista, ou por causa dela, a notícia chegou a veículos de renome internacional. "História em quadrinhos dos Vingadores com beijo gay é censurada por autoridades do Rio de Janeiro", publicou o site The Hollywood Reporter, que destaca as declarações do vereador Alexandre Isquierdo, de que o livro "propaga o homossexualismo [sic] para as CRIANÇAS", é coisa de "bandido" e configura um "crime absurdo". Os sites especializados ComicBook.com, ComicBook NOW! e Comic Book Resources também noticiaram o fato, em tom de alarme. Dentre os comentários, coisas como "que bom que eu não moro lá" e "claro, o Brasil elegeu um presidente de extrema-direita".

"Vingadores - A Cruzada das Crianças" foi publicada em 2010, com autoria do roteirista estadunidense Allan Heinberg e do ilustrador britânico Jim Cheung. Pelo Instagram, o desenhista se disse surpreso com a polêmica depois de tanto tempo: "Mas posso dizer honestamente que não havia motivação ou agenda ocultas por trás da obra na promoção de um estilo de vida específico, nem no direcionamento de um público único. A cena apenas descreve um momento de ternura entre dois personagens que estão em um relacionamento estabelecido".

Comentários (6)

Guilherme Spada | sábado, 07 de Setembro de 2019 - 15:03

"Ridículo é quererem impôr visões particulares na sociedade"

Hahahahaha pois é, é ridiculo mesmo a bancada evangélica querer impor suas crenças no Estado. Queria ver se fossem as Testemunhas de Jeová para proibirem os hospitais de fazerem transfusão de sangue.

Criminalizar a opinião de quem discorda é exatamente o que aconteceu ao querer esconder o quadrinho. Intolerância e censura a liberdade de expressão.

Rosana de Almeida Machado | sábado, 07 de Setembro de 2019 - 17:45

Triste e revoltante... E mais triste ainda é ter um percentual, pequeno, apoiando o... #MaisAmor #MenosPreconceito

Daniel Oliveira Neves | sábado, 07 de Setembro de 2019 - 18:38

Sugestão de temas para cinecast e/outro cast: futuros distópicos, se já o fizeram, talvez seja hora de resgatar ou fazer um novo, fica a dica.

jorge lucas | sábado, 07 de Setembro de 2019 - 22:59

Pobre do Rio. Ano que vem vem aí mais uma leva de candidatos escrotos.

Faça login para comentar.