Saltar para o conteúdo

Notícias

Parasita é o grande vencedor do 92º Oscar

Parasita acaba de marcar história no Oscar. Pela primeira vez em 92 edições, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas premiou um filme em língua estrangeira com o prêmio principal da noite. Assim, a obra sul-coreana também se tornou a primeira a vencer tanto o prêmio de melhor filme, como de melhor filme internacional (nova denominação da categoria). Seu autor Bong Joon Ho ainda teve bons motivos para encher a cara a noite toda ao também levar as estatuetas de roteiro original e direção.

Confira (em negrito) todos os vencedores de Oscar no 92º Academy Awards:

MELHOR FILME: Parasita
Ford vs Ferrari
O Irlandês
Jojo Rabbit
Coringa
Adoráveis Mulheres
História de um Casamento
1917
Era Uma Vez Em... Hollywood

MELHOR DIREÇÃO: Bong Joon Ho, Parasita
Martin Scorsese - O Irlandês
Todd Phillips - Coringa
Sam Mendes - 1917
Quentin Tarantino - Era Uma Vez Em... Hollywood

MELHOR ATOR: Joaquin Phoenix, Coringa
Antonio Banderas - Dor e Glória
Leonardo DiCaprio - Era Uma Vez Em... Hollywood
Adam Driver - História de um Casamento
Jonathan Price - Dois Papas

MELHOR ATRIZ: Renée Zellweger, Judy: Muito Além do Arco-Íris
Cythia Erivo - Harriet
Scarlett Johansson - História de um Casamento
Saoirse Ronan - Adoráveis Mulheres
Charlize Theron - O Escândalo

MELHOR ATOR COADJUVANTE: Brad Pitt, Era Uma Vez Em... Hollywood
Tom Hanks - Um Lindo Dia na Vizinhança
Anthony Hopkins - Dois Papas
Al Pacino - O Irlandês
Joe Pesci - O Irlandês

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Laura Dern, História de um Casamento
Kathy Bathes, O Caso Richard Jewell
Scarlett Johansson, Jojo Rabbit
Florence Pugh, Adoráveis Mulheres
Margot Robbie, O Escândalo

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO: Taika Waititi, Jojo Rabbit
Steven Zaillian, O Irlandês
Todd Phillips e Scott Silver, Coringa
Greta Gerwig, Adoráveis Mulheres
Anthony McCarten, Dois Papas

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL: Bong Joon Ho e Han Jin Won, Parasita
Rian Johnson, Entre Facas e Segredos
Noah Baumbach, História de um Casamento
Sam Mendes e Krysty Wilson-Cairns, 1917
Quentin Tarantino, Era Uma Vez Em... Hollywood

MELHOR ANIMAÇÃO: Toy Story 4
Como Treinar Seu Dragão 3
Perdi Meu Corpo
Klaus
Link Perdido

MELHOR FOTOGRAFIA: Roger Deakins, 1917
O Irlandês
Coringa
O Farol
1917
Era Uma Vez Em... Hollywood

MELHOR FIGURINO: Adoráveis Mulheres
O Irlandês
Jojo Rabbit
Coringa
Era Uma Vez Em... Hollywood

MELHOR DOCUMENTÁRIO: Indústria Americana
The Cave
Democracia em Vertigem
For Sama
Honeyland

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA-METRAGEM: Learning to Skateboard In a Warzone (If You're A Girl)
In The Absence
Life Overtakes Me
St. Louis Superman
Walk Run Cha-Cha

MELHOR MONTAGEM: Ford vs Ferrari
O Irlandês
Jojo Rabbit
Coringa
Parasita

MELHOR FILME INTERNACIONAL: Parasita
Corpus Christi
Honeyland
Os Miseráveis
Dor e Glória

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM: O Escândalo
Coringa
Judy - Muito Além do Arco-Íris
Malévola - Dona do Mal
1917

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL: Coringa
Adoráveis Mulheres
História de um Casamento
1917
Star Wars: A Ascensão Skywalker

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL: Rocketman, "(I'm Gonna) Love Me Again"
Toy Story 4, "I Can't Let You Throw Yourself Away"
Superação: O Milagre da Fé, "I'm Standing With You"
Frozen II, "Into The Unknown"
Harriet, "Stand Up"

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO: Era Uma Vez Em... Hollywood
O Irlandês
Jojo Rabbit
1917
Parasita

MELHOR CURTA ANIMADO: Hair Love
DCERA (Daughter)
Kitbull
Memorable
Sister

MELHOR CURTA-METRAGEM: The Neighbors' Window
Brotherhood
Nefta Football Club
Saria
A Sister

MELHOR EDIÇÃO DE SOM: Ford vs Ferrari
Coringa
1917
Era Uma Vez Em... Hollywood
Star Wars: A Ascensão Skywalker

MELHOR MIXAGEM DE SOM: 1917
Ad Astra - Rumo às Estrelas
Ford vs Ferrari
Coringa
Era Uma Vez Em... Hollywood

MELHORES EFEITOS VISUAIS: 1917
Vingadores: Ultimato
O Irlandês
O Rei Leão
Star Wars: A Ascensão Skywalker

Comentários (15)

CitizenKadu | quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2020 - 12:58

Ele sempre foi. O mais cool foi o twitter dele explicando que ele não é contra celebridades usarem a plataforma deles para falarem o que quiserem; mas que na hora de atingir o "hard working man", o efeito pode ser contrário. E está sendo. E ele está vendo.Como eu disse, um cara do Labour Party inglês, provavelmente puto com Boris Johnson e ao mesmo tempo com o Politicamente Correto que vem do outro lado...não perdoou dessa vez.Representatividade para quem é pobre não se consegue através de discursos de celebridades, prefiro Joaquin defendendo o veganismo mesmo eu sendo carnívoro.

Walter Prado | quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2020 - 16:04

Calma gente, menos de um ano atrás Green Book tava ganhando, ainda acho que esta vitória de Parasita é uma grande e maravilhosa exceção (como já tivemos algumas outras vezes na história). Além do amor pelo filme, já falávamos, Era uma vez em Hollywood morreu no anúncio dos indicados a montagem e 1917 não tinha o apoio dos atores.

Augusto Barbosa | quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2020 - 16:15

Cito o Eric Kohn, do Indiewire: "O oscar precisava de Parasita [muito] mais do que Parasita precisava do Oscar". O 'muito' é por minha conta. Mas é super verdade: o filme, só na Coréia, já tinha se pagado e lucrado quase o triplo do quanto custou. Foi/está indo bem nas bilheterias em outros lugares. Por todo festival que passou, era o filme mais comentado. O sucesso do oscar serve mais pra abrir os olhos dos próprios americanos para filmes estrangeiros, já que eles têm essa birra com legendas em um nível aparentemente anormal. Ah, e deu uma retomada de credibilidade para o prêmio.

Mas, real, Parasita é um fenômeno muito raro - ser um filme capaz de atingir tantos públicos distintos assim e angariar paixão (ou, ao menos, admiração intensa) de todos eles, é um feito bem difícil de se conquistar, e acho que, basicamente, o oscar seguiu o fluxo - e o momento foi oportuno, por conta de todo o papo de diversidade que rola lá.

●•● Yves Lacoste ●•● | quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2020 - 18:28

Ranço dessa antiga birra com filmes legendados que acaba originando remakes na grande maioria das vezes desnecessários e de qualidade péssima. É aquele povo superior, onde acham que o mundo inteiro tem que engolir os filmes deles, mas eles se recusam a aceitar os filmes dos outros.

CitizenKadu | quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2020 - 20:04

A birra do povo americano com legendas é a mesma birra do povo brasileiro com legendas. Nenhum cinéfilo no mundo inteiro tem problemas com legenda, mas não é só cinéfilo que assiste cinema.A diferença é que eles não precisam de legendas como nós pra filmes americanos ou ingleses. Mil vezes eles dando valor ao que é deles, do que brasileiro orgulhoso de ver filme legendado enquanto não dá a mínima pro cinema brasileiro; ou seja, reclama de um povo enquanto dá a bunda pra ele.

●•● Yves Lacoste ●•● | quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2020 - 20:33

"... é que eles não precisam de legendas como nós pra filmes americanos ou ingleses ..." - Não sabia que só existia filmes em língua inglesa.

"... Mil vezes eles dando valor ao que é deles ..." - E eles deixando de conhecer obras onde muitas vezes é de qualidade superior; aí um filme estrangeiro que mal é lançado lá e em menos de 1, 2 anos é anunciada a refilmagem.

●•● Yves Lacoste ●•● | quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2020 - 20:47

E quanto a birra do povo daqui com legendas, nem me fale, argh... Tá sendo difícil um cinéfilo que só curte ver filmes no áudio original frequentar os cinemas. Cidades interioranas da minha região só tem sessões dubladas. E nas capitais, muitas sessões legendadas só funcionam tarde da noite, havendo raras exceções no período vespertino. Shoppings em bairros populares, adeus cinema. Já tive que percorrer o dobro de distância da localização que estou para ver um filme legendado porque os 2 mais próximos não disponibilizam.

CitizenKadu | quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2020 - 21:23

Sei lá cara, é por isso que prefiro meu home theater ultimamente. Sofro desse dilema, não curto legendas. Em compensação se dublagem é comum em todos os países(vários animes eu assisti dublado em inglês como Akira...e sim, eu prefiro japonês), ela acaba sendo democrática porque atinge uma maioria.Pena que a parte dessa "democracia" que cabe a nós, cinéfilos que gostamos de legenda, está perdendo espaço para o mercado dos dublados.É uma faca de dois gumes, mas eu não acho que seja sinônimo de burrice ou egocentrismo,tá em tudo que é parte.Tu disse que mora no interior, eu moro na região metropolitana de Porto Alegre e não consigo achar sala de cinema que preste...eu sou a favor do equilíbrio dos dois lados.

CitizenKadu | quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2020 - 21:24

*na verdade eu não curto é dublagem, errei lá em cima o ponto crucial.

CitizenKadu | quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2020 - 21:26

O cinema oriental também não costuma pasar filmes legendados, a maioria dublados. E Bollywood é campeã de remakes, então...não é tão simples.

Faça login para comentar.